sábado, 30 de maio de 2009

Ok, se é pra o bem de todos, deixo logo os links citados abaixo... (Divirtam-se...rs)

(Link do filme)

http://www.megaupload.com/?d=MNLLWD2L

(link da música)

http://rapidshare.com/files/163721043/Antonio_Orozco_-_Se_Deja_Llevar.mp3

Agora é por conta de vocês... (Uiiii...rs)


Depois de assistir...

Quando se vê nas telas o sexo tão bem descrito, tão bem assumido, tão instintivamente definido, não há como permanecer indiferente...

Assisti ao filme "Diário de uma ninfomaníaca" e, sem nenhum constrangimento, venho confessar que a obra mexeu comigo (calma, não sou ninfomaníaca...rs)...

O fato de uma mulher assumir seus desejos, suas "fantasias", de se permitir descobrir os "prazeres da carne" ("Se Deja Llevar", como diz a canção do vídeo anteriormente postado... Sugiro que feche os olhos e sinta a música), de dizer abertamente que o "seu desejo" lhe conduzirá ao sentimento que busca, uma mulher que assume que gosta de sexo, de se entregar... Realmente, uma evolução...

Quantas mulheres se reprimem, escondem seus desejos por conta de "imposições" desta sociedade que recrimina a essência feminina?

Sentir prazer, proporcionar prazer, tocar-se... Sentir-se entre os dedos... Descobrir-se... Tudo isso é proibido às mulheres... (Ao menos as ditas "mulheres de família")

Só é permitida libido às "mulheres da vida"...

Que hipocrisia...

Sim mulheres, devemos nos permitir sentir sim... Não sejamos promiscuas, mas não podemos pois o prazer que tanto desejamos... Não nos mutilemos em nome de uma falsa "moral", dos ditos "bons costumes"...

Vocês assinaram alguma procuração passando o direito sobre seus corpos e instintos a alguém? Acho que não... E o que as impede de descobrir, de experimentar, de permitir os prazeres da carne?

"Ah, não tenho um parceiro"... "Ah, meu parceiro não se permite"... "Ah, o meu parceiro não permite"... "Ah, desejo um (a) parceiro (a) do mesmo sexo"... O corpo é de quem? A vontade é de quem? Sobre quem recairão todas as consequências? Acordem meninas... (Recomendo que assistam o filme... Mas se preparem pois ele é bem "ilustrado"...rs... E se coloquem na pele de Val...)

A mulher tem que dizer "sim" a tudo e não pode desejar nada? Que balela...

Um relacionamento (ou uma transa isolada qualquer) tem que trazer prazer aos dois... o desejo não foi mútuo?

Deixe sua língua percorrer... Suas mãos explorarem... Seus sexos se descobrirem... Fale... Sussurre... Gema se for o que queira... Grite se for maior o anseio em ti... Arranhe... Beije... Lamba... Sugue... E permita que o outro percorra o mesmo caminho...

Permita-se provar e ser provada (o)...

Não se reprima mulher (homens também)...

Quem nunca imaginou um sexo selvagem, capaz de deixar marcas na pele? Quem nunca imaginou estar num lugar público e...???? Quem nunca imaginou o sexo de várias maneiras, jeitos, posições??? Quem nunca associou sabores ao sexo?? Músicas então, aff... (Vai dizer que nunca ouviu uma canção que fez um calafrio subir pela tua espinha? fala sério né...rs...)

Nos podamos enquanto alguns, àqueles que nos "impuseram limites", estão por aí pervertendo o universo...

Se tem vontade de experimentar uma "coisa diferente", converse com seu(sua) parceiro (a), diga o que quer... De repente o outro também tenha "desejos secretos" e faltava-lhe coragem de "abrir o jogo"...

Sexo não tem que ser "quadradinho"... rsrs... Tem que ser saboroso... Como disse um amigo: " As pessoas têm que ser NUTRITIVAS"... (rs... Adorei o termo, apesar de nunca tê-lo imaginado... Não com esta conotação... Ah, e ele também não usou com "esta" conotação...rs... Eu que "adaptei"...)

Experimente... Nem que seja uma loucura por mês...

Uma dica: Faça o "momento do lençol"... Envolvam-se completamente sob o lençol e falem sobre os desejos que guardam em si... É uma maneira de "quebrar o gelo" e passar por cima do "olhos nos olhos" que intimida tanta gente... (Com o tempo o "olhos nos olhos" passa a ser extremamente sensual, sex, instigante, envolvente e uhhhh...rs)

Não, não sou "bem resolvida" sexualmente, mas me permiti experimentar coisas enquanto tive uma relação longa com alguém... Nos permitimos descobrir muito um do outro... Nos experimentamos, nos descobrimos e nos conduzimos... E foi muito bom... (kkkkk... Os puritanos agora rasgaram os pulsos... kkkkk... Isso aqui é lá leitura para puritanos? kkkk Vão ler blogs de culinárias meus filhos... kkkk... Ou então leiam e pratiquem o que lerem aqui... Existem coisas tão "deliciosas" na vida... kkkkk... Agora as beatas alfinetarão minha "bonequinha" nos rituais de Vudú... kkkkk)

Ah, deixemos pois de "sujar" o sexo... Amem-se e amem... PREVINAM-SE SEMPRE... Mas amem... O corpo, a alma, a essência... Amem o calor, o desejo, a fantasia... Amem... Amem-se... Permitam...

Passamos muito tempo acorrentando nossos "desejos"...

Outra dica: Assistam ao filme juntos (se não achar me dá um toque que eu mando o link dele) e depois... " Se Deja Llevar"... (Não vão se arrepender)

(Buáááááá... Não tenho par... Buááááá...rs...)

Sucesso e muita loucura a todos (as)...

Sinta... Se deixe levar...

(Ah, baixa a música também e deixa rolar na "hora H"... Ela é "estimulante"...rs... Se não achar te mando o link...rs... Ok, ok, sou uma pessoa bacana mesmo... kkkkkk...)

Se este blog tivesse uma trilha, seria essa...

sábado, 23 de maio de 2009

F. S. (Isso é pra ti...)

Mergulha em mim
Como a fé é intrínseca nos desesperados...

bebe da minha fonte
Perde-te em mim...

Sim, sê-des a parte que me completa
E me faz vibrar...

Toma-me de assalto
Sem analisar meus traços e atos...

Apenas toma-me...
Em grandes e sufocantes goles...

Embriaga-te de mim...

Cura minh'alma...

Decifra-me...

Quero-te...

Dá-me...

Dá-me...

(Nativa, 23.05.09... 05:15... Para ti... F... De F... Lindo F. S.... Mergulhe, torne-se parte...)

terça-feira, 19 de maio de 2009

Joguinho dos 7...



7 brinquedos que nunca tive:
*Uma boneca bolinha de sabão;
*Um autorama (daí que é de menino, eu quis uai...);
*Um ferrorama ( " " " " " " " " );
*Um banco imobiliário (este ainda terei...rs);
*Um boneco "meu bebê";
*Um pula pula;
*Um playstation (kkkkkk, e nem saberia lidar com ele...rs)...

7 lembranças vergonhosas da infância:
*Xixi na cama;
*Arrastar minhas mãos pelas paredes;
*Derrubar café quente em Joelito (kkkkk, acho que ele deve ter merecido);
*Deixar minha irmã cair da janela (muitas vezes);
*Quebrar um farol de moto;
*Uma pedrada que dei;
*Uma fuga da escola...

7 coisas que faço bem:
*Arroz com cenoura;
*Amor;
*Birra;
*Cafuné;
*Massagem;
*Escrever(?);
*Bagunçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... kkkkkkkk...

7 coisas que detesto: ( Esta é fácil )
*Fósforo (argggggggggggggg);
*Falsidade;
*Que escovem os dentes na minha frente;
*Gente burra;
*Gente metida;
*Que mintam pra mim;
*Que tenham pena de mim (Isso eu odeio mesmo)....

7 coisas que me atraem no sexo oposto:
*Inteligência;
*Bom humor (Inteligência);
*Sensualidade (Inteligência);
*Um tanto de sacanagem (rs... Inteligência);
*Um bom perfume (Inteligência);
*Um bom papo (Inteligência)
*Uma boa bunda (kkkkkkkkkkkkk, fala que você também não pensou nisso? Inteligência... kkkkk)

7 coisas que costumo dizer:
*Putz e aff;
*Moço;
*jura?;
*Ah tá, eu sou o bozo!;
*Sonha Alice, aproveita que tá sonhando e pede um pônei;
*Topof Cristine;
*Fala sério né...
K
KK
KKK
KKKK
KKKKK
KKKKKK
KKKKKKK

Um achado da net... Um momento de mim...

1. A última pessoa com quem falou hoje: Na vida real, com minha irmã... Dizendo que não queria ouvir mais nada... No virtual, com Malbec, que disse que sou geniosa e riu... (odiei a parte do riso)

2. A última coisa que falou: "Até!"

3. O último pensamento:"Ai, Que ódio de ser assim..."

4. A última pessoa com quem brigou: Não me lembro...

5. A última pessoa com quem se reconciliou: Comigo mesma...

6. A última pessoa que falou de Deus pra você: Felipe... (Um ser diferente de tantos outros... Ou não... Prefiro acreditar que ele seja um surto da minha mente insana... Ou não...rs)

7. O último lugar que você gostaria de estar: No fundo de um abismo...

8. O último filme a que assistiu: O som do coração...

9. O último livro que leu ou que está lendo: A genealogia da moral...

10. O último presente que ganhou: Uma estrela...

11. A última coisa que gostaria de estar fazendo: Algum mal para mim...

12. O último telefonema feito ou atendido no seu celular ou telefone: Minha irmã...

13. O último conselho que deu e pra quem deu: Para minha outra parte... "Viva menina, viva..."

14. A última vez que chorou e por que: Após assistir ao filme "O som do coração"... Me perguntando: O que a vida quer de mim?

15. O que faria hoje se fosse seu último dia de vida: Amor nas camas juntas... (Total compatibilidade...)

Eis que é chegada a hora...


De permitir
Não resistir
De descobrir
De destilar...
*
Eis a hora...
*
Do sentir
Do porvir
Do seguir
Do tocar...
*
Eis o momento...
*
Sem lamentos
Sem tormentos
Ressentimentos
Desatar...
*
Eis que agora é hora...
*
De sentir o sexo
De perder o nexo
Do saber completo
Do então entregar...
*
Eis que agora...
*
Dispo a armadura
Desço ao chão as armas
Deixo livre a estrada
Para que me possas tocar...
*
Eis que...
*
Perdi o medo
Descobri meu segredo
Do intenso desejo
De a ti me entregar...
*
*
Toma-me...
*
Toma...
*
*
*
(Sim, estou pronta... Resgata-me...)
*
*
*
(Nativa... 03:18... 19.05.09...)

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Uhhhh...


O meu amor
Tem um jeito manso
que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele inteira fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada, ai
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes, ai
Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba malfeita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita, ai
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
E me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se o meu corpo fosse a sua casa, ai
Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz.

Chico Buarque

quarta-feira, 6 de maio de 2009

...


"Nua, mas para o amor não cabe o pejo
Na minha a sua boca eu comprimia.
E, em frêmitos carnais, ela dizia:
– Mais abaixo, meu bem, quero o teu beijo!
Na inconsciência bruta do meu desejo
Fremente, a minha boca obedecia,
E os seus seios, tão rígidos mordia,
Fazendo-a arrepiar em doce arpejo.
Em suspiros de gozos infinitos
Disse-me ela, ainda quase em grito:
– Mais abaixo, meu bem! – num frenesi.
No seu ventre pousei a minha boca,
– Mais abaixo, meu bem! – disse ela, louca,
Moralistas, perdoai!
Obedeci..."

Olavo Bilac

Pecado? Não meus caros, apenas prazer...

Estive me questionando sobre o prazer...

A quê condicionamos nosso prazer?

Tudo tem que ser certinho, quadradinho, dentro de quatro paredes, "aquilo naquilo", "isso aqui ou acolá"... Como se já existisse um manual de instruções que servisse de guia (ok, também já ouvi falar [kkk... mentira, já vi mesmo uai...] o Kama sutra, mas aquilo deve dar caimbra... Cada coisa mirabolante que só os jovens bem "saradinhos" conseguiriam executar... E nós de meia idade? E os que não tem tanta flexibilidade assim? Seriam "expulsos do paraíso"?)...






Muitos sentem vergonha dos desejos que sentem por os acharem absurdos... Tesão por pés, por roupas, por comida sobre o corpo, por uma escapadinha no carro, por emoções fortes...

Existem tantas formas de se obter e dar prazer que perdemos tempo nos perseguindo por sentir tesão no joelho redondinho da menina, ou por querer mordiscar a perna do menino... Ou a menina da menina ou o menino do menino... O que importa como você sente prazer? A quem importa? O prazer é seu, o corpo é seu, use como bem desejar oras...

A sociedade condena os prazeres cultuados por seres do mesmo sexo, e eu pergunto: O imposto pago pelos heteros é diferente do pago pelos homos? Ah, tenha dó, querer controlar até o desejo alheio... Me erra tá...

Algumas vezes o tesão é despertado em nós por coisas tão comuns, que nem é necessário a nudez, o toque, "aquilo naquilo" (rs)... E algo queima em nós... E por não ser o "convencional" nós "cortamos pela raiz" (ops... deve doer)...

Já tive tanta vontade louca nesta vida (calda de kiwi descendo pelas pernas dele, gelinho de água de côco, vinho em "outro cálice" [kkkk], na grama molhada, no alto da montanha, olhos vendados [isso me fascina... ainda não sei o motivo, nunca tentei também], ver gente fazendo, fazer junto, fazer olhando, bahhhhh, é coisa...rs) e por que tenho que esconder isso? Por que não pode se tornar real tudo que desejar? Bah, pura "hipocrêsia" (kkkk, apenas um trocadilho... Sei como se escreve...rs)... No fundo somos depravados, todos com fantasias loucas, repletos de insanidade... O desejo não precisa de lucidez... Há que ter loucura nestas horas...

(Ok, cuidado pra não acordar os vizinhos... Mas se não tiver jeito, ao menos seja convincente... Ajudá-los, inspirá-los, talvez, seja louvável... kkkkk... Pimenta na casa do vizinho é refresco... kkkk)

Deixe que seu ser se inflame, que sua imaginação trabalhe, que seu desejo vadie... Ponha um pouco de insanidade nesta lucidez cinza e insossa que é a sua "brincadeira"... (vixi..rs)

Para os casados isso também vale...

(Fui casada por 5 anos... Não recebi reclamações... rsrsrsrsrsrs)

Quando a convivência é "mais de perto" dá pra "experimentar" muita coisa... Descobrir os "gostos", "cheiros", as formas, os contornos, e muitas outras formas de "amar o corpo" do parceiro (amar sim, pois sexo deve ser feito com devoção... Senão vira "café com pão")...

Deguste seu par, tateie toda sua extensão, cheire e sinta o calor, experimente unir os sabores (algo que goste de comer, em alguém que você goste de..........), lugares inusitados, coisas inusitadas, uma provocação "fora de contexto" e tantas cositas mais...

Seja o bombeiro, a enfermeira, o pintor, a estudante, o cachorrão, a vadia, mas seja... Não se pode, não se mutile, não apague seus desejos em nome de conveniências (claro, lembre-se da "proteção" e de estarem em acordo... Quando um não quer o outro não oprime)... Não abra mão de descobrir seu par... Dê o seu melhor... (Maior prazer é ver o prazer estampado na face do outro... Dá uma sensação incrível de poder...rs... Ao menos em mim... rs...)

Sinta a pulsação e respiração acelerando... E depois acalmando...

Curta bem o antes, o durante e depois (não vire pro lado e durma no minuto seguinte... Aguarde ao menos uns 5 minutos pra fazer isso... Rs... Abrace seu par "durante" o depois... O calor pode ser estimulante... Ou, no mínimo, prova de que "valeu a pena, ê, ê")...

Ai, ai...

Deixa eu parar por aqui... As fogueiras já estão ardendo sob meus pés... Vão me queimar viva por eu verbalizar o prazer...

Dane-se, quem nunca "desejou" que atire o primeiro balde de água fria...

(kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Serviu pra você? Então continue fantasiando... Solte a imaginação... O Batmam pode até ser sex mas o encanador... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Bye...)

Bom, é isso...

Até mais!

(Se não me queimarem antes, claro...kkkk)

terça-feira, 5 de maio de 2009

Um ontem de liberdade...


Meu silêncio conforma a culpa
A vontade do deleite por teus olhos
A sensação de passos perdidos (passos achados)
O frescor da neblina embebendo a face
Sentindo a imensidão deste eu a tanto buscado, querido, sonhado
Este eu por todo sempre abandonado...



Não tinha lua, nem estrelas por testemunha
Só o vinho, o gozo, o deleite
Teu cálice, teu rubro, teu néctar em mim a impregnar...


Bebi do teu mundo
Bebi do teu sumo
Bebi do teu corpo
Bebi de tudo que mais te angustia
Sim, bebi...



Beijei tuas palmas sonhando beijar teus olhos
Não foi paixão, nem um descabido amor
Foi entrega, doação, sensação de bem estar
Foi um não limitar o que limitado foi por quem não vive além de suas limitantes limitações...



Sim, compartilhei de tuas angustias (quiçá talvez essas sejam também as minhas)
E pude provar teu gozo pleno de liberdade
Sim, o alívio que só quem se liberta pode experimentar...

Não tema meus olhos, eles estão vendados
Não tema que tuas angústias me amedrontem
(também as tenho, também preciso de ajuda, sofremos do mesmo "mal")
Usemos o "mal" a nosso favor
Deixemos pois o gozo fluir por nosso corpo, esvair por nossos poros...

Vamos degustar os nossos males
Mastigar toda censura
Cuspir todos os desejos...
(Sim, o que nos sufoca é também o que nos faz falta...)

Vivamos pois o que quisermos viver
Sexo, poesia, pôr-do-sol, tempestade, tintos, encorpados, extrema dura ou o que mais nos apetecer...
Sem apego, sem hora marcada, sem compromissos ou explicações
Vamos fazer dos momentos por nós vividos, rituais de libertação
Rituais de cura de nossas "benevolências"...

Sejamos egoístas no que tange nossos anseios secretos...

Quem viver, verá!

Vivamos pois a liberdade na sua extrema plenitude...

Amémmmmmm????????


(Não, não quero saber quem tú és, minha busca é por quem sou... Fiques se quiseres me auxiliar na busca... O pagamento? Meu silêncio...)

domingo, 19 de abril de 2009

Eros e Psiquê... A lenda...


Psique era a mais nova de três filhas de um rei de Mileto e era extremamente bela. Sua beleza era tanta que pessoas de várias regiões iam admirá-la, assombrados, rendendo-lhe homenagens que só eram devidas à própria Afrodite.

Profundamente ofendida e enciumada, Afrodite enviou seu filho, Eros, para fazê-la apaixonar-se pelo homem mais feio e vil de toda a terra. Porém, ao ver sua beleza, Eros apaixonou-se profundamente.

O pai de Psique, suspeitando que, inadvertidamente, havia ofendido os deuses, resolveu consultar o oráculo de Apolo, pois suas outras filhas encontraram maridos e, no entanto, Psique permanecia sozinha. Através desse oráculo, o próprio Eros ordenou ao rei que enviasse sua filha ao topo de uma solitária montanha, onde seria desposada por uma terrível serpente. A jovem aterrorizada foi levada ao pé do monte e abandonada por seu pesarosos parentes e amigos.

Conformada com seu destino, Psique foi tomada por um profundo sono, sendo, então, conduzida pela brisa gentil de Zéfiro a um lindo vale.

Quando acordou, caminhou por entre as flores, até chegar a um castelo magnífico. Notou que lá deveria ser a morada de um deus, tal a perfeição que podia ver em cada um dos seus detalhes. Tomando coragem, entrou no deslumbrante palácio, onde todos os seus desejos foram satisfeitos por ajudantes invisíveis, dos quais só podia ouvir a voz.

Chegando a escuridão, foi conduzida pelos criados a um quarto de dormir. Certa de ali encontraria finalmente o seu terrível esposo, começou a tremer quando sentiu que alguém entrara no quarto. No entanto, uma voz maravilhosa a acalmou. Logo em seguida, sentiu mãos humanas acariciarem seu corpo. A esse amante misterioso, ela se entregou.. Quando acordou, já havia chegado o dia e seu amante havia desaparecido. Porém essa mesma cena se repetiu por diversas noites.

Enquanto isso, suas irmãs continuavam a sua procura, mas seu esposo misterioso a alertou para não responder aos seus chamados. Psique sentindo-se solitária em seu castelo-prisão, implorava ao seu amante para deixá-la ver suas irmãs. Finalmente, ele aceitou, mas impôs a condição que, não importando o que suas irmãs dissessem, ela nunca tentaria conhecer sua verdadeira identidade.

Quando suas irmãs entraram no castelo e viram aquela abundância de beleza e maravilhas, foram tomadas de inveja. Notando que o esposo de Psique nunca aparecia, perguntaram maliciosamente sobre sua identidade. Embora advertida por seu esposo, Psique viu a dúvida e a curiosidade tomarem conta de seu ser, aguçadas pelos comentários de suas irmãs.

Seu esposo alertou-a que suas irmãs estavam tentando fazer com que ela olhasse seu rosto, mas se assim ela fizesse, ela nunca mais o veria novamente. Além disso, ele contou-lhe que ela estava grávida e se ela conseguisse manter o segredo ele seria divino, porém se ela falhasse, ele seria mortal.

Ao receber novamente suas irmãs, Psique contou-lhes que estava grávida, e que sua criança seria de origem divina. Suas irmãs ficaram ainda mais enciumadas com sua situação, pois além de todas aquelas riquezas, ela era a esposa de um lindo deus. Assim, trataram de convencer a jovem a olhar a identidade do esposo, pois se ele estava escondendo seu rosto era porque havia algo de errado com ele. Ele realmente deveria ser uma horrível serpente e não um deus maravilhoso.

Assustada com o que suas irmãs disseram, escondeu uma faca e uma lâmpada próximo a sua cama, decidida a conhecer a identidade de seu marido, e se ele fosse realmente um monstro terrível, matá-lo. Ela havia esquecido dos avisos de seu amante, de não dar ouvidos a suas irmãs.

A noite, quando Eros descansava ao seu lado, Psique tomou coragem e aproximou a lâmpada do rosto de seu marido, esperando ver uma horrenda criatura. Para sua surpresa, o que viu porém deixou-a maravilhada. Um jovem de extrema beleza estava repousando com tamanha quietude e doçura que ela pensou em tirar a própria vida por haver dele duvidado.

Enfeitiçada por sua beleza, demorou-se admirando o deus alado. Não percebeu que havia inclinado de tal maneira a lâmpada que uma gota de óleo quente caiu sobre o ombro direito de Eros, acordando-o.

Eros olhou-a assustado, e voou pela janela do quarto, dizendo:

- "Tola Psique! É assim que retribuis meu amor? Depois de haver desobedecido as ordens de minha mãe e te tornado minha esposa, tu me julgavas um monstro e estavas disposta a cortar minha cabeça? Vai. Volta para junto de tuas irmãs, cujos conselhos pareces preferir aos meus. Não lhe imponho outro castigo, além de deixar-te para sempre. O amor não pode conviver com a suspeita."

Quando se recompôs, notou que o lindo castelo a sua volta desaparecera, e que se encontrava bem próxima da casa de seus pais. Psique ficou inconsolável. Tentou suicidar-se atirando-se em um rio próximo, mas suas águas a trouxeram gentilmente para sua margem. Foi então alertada por Pan para esquecer o que se passou e procurar novamente ganhar o amor de Eros.

Por sua vez, quando suas irmãs souberam do acontecido, fingiram pesar, mas partiram então para o topo da montanha, pensando em conquistar o amor de Eros. Lá chegando, chamaram o vento Zéfiro, para que as sustentasse no ar e as levasse até Eros. Mas, Zéfiro desta vez não as ergueram no céu, e elas caíram no despenhadeiro, morrendo.

Psique, resolvida a reconquistar a confiança de Eros, saiu a sua procura por todos os lugares da terra, dia e noite, até que chegou a um templo no alto de uma montanha. Com esperança de lá encontrar o amado, entrou no templo e viu uma grande bagunça de grãos de trigo e cevada, ancinhos e foices espalhados por todo o recinto. Convencida que não devia negligenciar o culto a nenhuma divindade, pôs-se a arrumar aquela desordem, colocando cada coisa em seu lugar. Deméter, para quem aquele templo era destinado, ficou profundamente grata e disse-lhe:

- "Ó Psique, embora não possa livrá-la da ira de Afrodite, posso ensiná-la a fazê-lo com suas próprias forças: vá ao seu templo e renda a ela as homenagens que ela, como deusa, merece."
Afrodite, ao recebê-la em seu templo, não esconde sua raiva. Afinal, por aquela reles mortal seu filho havia desobedecido suas ordens e agora ele se encontrava em um leito, recuperando-se da ferida por ela causada. Como condição para o seu perdão, a deusa impôs uma série de tarefas que deveria realizar, tarefas tão difíceis que poderiam causar sua morte.

Primeiramente, deveria, antes do anoitecer, separar uma grande quantidade de grãos misturados de trigo, aveia, cevada, feijões e lentilhas. Psique ficou assustada diante de tanto trabalho, porém uma formiga que estava próxima, ficou comovida com a tristeza da jovem e convocou seu exército a isolar cada uma das qualidades de grão.

Como 2ª tarefa, Afrodite ordenou que fosse até as margens de um rio onde ovelhas de lã dourada pastavam e trouxesse um pouco da lã de cada carneiro. Psique estava disposta a cruzar o rio quando ouviu um junco dizer que não atravessasse as águas do rio até que os carneiros se pusessem a descansar sob o sol quente, quando ela poderia aproveitar e cortar sua lã. De outro modo, seria atacada e morta pelos carneiros. Assim feito, Psique esperou até o sol ficar bem alto no horizonte, atravessou o rio e levou a Afrodite uma grande quantidade de lã dourada.

Sua 3ª tarefa seria subir ao topo de uma alta montanha e trazer para Afrodite uma jarra cheia com um pouco da água escura que jorrava de seu cume. Dentre os perigos que Psique enfrentou, estava um dragão que guardava a fonte. Ela foi ajudada nessa tarefa por uma grande águia, que voou baixo próximo a fonte e encheu a jarra com a negra água.

Irada com o sucesso da jovem, Afrodite planejou uma última, porém fatal, tarefa. Psique deveria descer ao mundo inferior e pedir a Perséfone, que lhe desse um pouco de sua própria beleza, que deveria guardar em uma caixa. Desesperada, subiu ao topo de uma elevada torre e quis atirar-se, para assim poder alcançar o mundo subterrâneo. A torre porém murmurou instruções de como entrar em uma particular caverna para alcançar o reino de Hades. Ensinou-lhe ainda como driblar os diversos perigos da jornada, como passar pelo cão Cérbero e deu-lhe uma moeda para pagar a Caronte pela travessia do rio Estige, advertindo-a:

- "Quando Perséfone lhe der a caixa com sua beleza, toma o cuidado, maior que todas as outras coisas, de não olhar dentro da caixa, pois a beleza dos deuses não cabe a olhos mortais."

Seguindo essas palavras, conseguiu chegar até Perséfone, que estava sentada imponente em seu trono e recebeu dela a caixa com o precioso tesouro. Tomada porém pela curiosidade em seu retorno, abriu a caixa para espiar. Ao invés de beleza havia apenas um sono terrível que dela se apossou.

Eros, curado de sua ferida, voou ao socorro de Psique e conseguiu colocar o sono novamente na caixa, salvando-a.

Lembrou-lhe novamente que sua curiosidade havia novamente sido sua grande falta, mas que agora podia apresentar-se à Afrodite e cumprir a tarefa.

Enquanto isso, Eros foi ao encontro de Zeus e implorou a ele que apaziguasse a ira de Afrodite e ratificasse o seu casamento com Psique. Atendendo seu pedido, o grande deus do Olimpo ordenou que Hermes conduzisse a jovem à assembléia dos deuses e a ela foi oferecida uma taça de ambrosia. Então com toda a cerimônia, Eros casou-se com Psique, e no devido tempo nasceu seu filho, chamado Voluptas (Prazer).


Fonte: http://www.angelfire.com/la/psique/mito.html

sábado, 18 de abril de 2009

Então vamos lá... Uma reflexão sobre "Libido"...

Estive refletindo sobre a "realidade" que existe em algumas "fantasias"...

Durante muitos anos eu, como você que lê agora, me deixei levar por conceitos pré estabelecidos pela "sociedade"... Toldando meus instintos, temendo ser tida como "pecadora, infame, despudorada"... Colocando meus instintos sempre em planos inferiores... Sufocando-os, por assim dizer (certamente você também age assim, ainda...).

O que é pior, "desejar e não fazer" ou "fazer o que não desejou"?

Passamos a tratar a libido como sujeira, pecado, obscuridade, como se,o fato de imaginar e sufocar a imaginação, nos torna-se "mais puros"...

Sejamos honestos... Somos seres envoltos num manto de desejos, vontades, fantasias... Somos seres desejáveis, que desejam e sedentos... Caça e caçador... Objeto e emoção... Instinto e depravação...

Por que aplacar os desejos foi "imposto" como "moral"? A quem serviu tanta "conveniência"?

Vemos crimes acontecendo e sendo mascarados num "pseudo-moralismo" que pune aqueles que não conseguem deixar seu instinto "quadradinho"...

Ahhhh... Isso sim é pecado...

Como disse o poeta: "Pecado é provocar desejo e depois renunciar"...

Não nos permitimos, não nos libertamos, sempre "seguramos o tcham"... E, em que, isso diminui a nossa vontade? Apenas nos torna seres frustrados... Algumas vezes frustrantes (como diria uma amiga minha... "Brochante"... kkkkk)...

Tudo é relativo! (Até mesmo a "verdade"... Segundo Platão e outros...rs)

Por que ter vergonha de "um sentir" que lhe é intrínseco? Dá pra fingir que não sente? Claro que dá... Mas dá pra esconder de si o que sente? Responda... (Silêncio???)

Senhoras e senhores, livremo-nos pois da cortina de hipocrisia que nos cerca...

Sigamos pois nossos instintos...

As únicas regras são: Previnam-se, não se machuquem nem machuquem ninguém (a não ser que "machucar" seja "vontade" comum)...

Não silenciem seus instintos em nome de uma sociedade castradora e dominadora...

Por que tudo que é "gostoso e forte" tem, necessariamente, de ser imoral, ilegal e engordar?

Pensem nisso!

Até...

Vê?




... E neste sonho eu já nem sei que sou...

O brando marulhar dum longo beijo

Que não chegou a dar-se e que passou...

Um fogo-fátuo rútilo, talvez...

E eu ando a procurar-te e já te vejo!

E tu já me encontraste e não me vês...


Florbela Espanca

Retalhos de um diálogo crú...


oiiiiiiiiiiiiiiiiii
ta ocupada nao ??
rsrsrrs
Mesmo assim te adoro


não...
nunca estou ocupada....

estou aqui com uma intensidade me consumindo...


como está vc? Sonhou comigo?


ando sonhando com muita coisa... vc é uma das melhores delas
hoje eu estou meio feliz, meio triste... não saberia definir


nosso encontro será que nem vinho... quanto mais tempo levar melhor ficará

qual o motivo dos 2 sentimentos?

não sei explicar...
acho q tem uma parte de mim que está machucada e precisa morrer... e uma q quer nascer... eu preciso viver uma experiência forte pra me libertar...

confuso isso mas é o q estou conseguindo perceber

vem pra cá... me resgata de mim...


vc é louquinha mesmo heim?!
é por isso que nem te conheço mais te adoro


sou... preciso que vc me arranque de mim...rs

posso falar algumas coisas??? tipo, mais diretas?


Não esquenta não tudo na vida passa


mas eu não quero q passe
rs
eu quero viver tudo...
sabe o q eu queria agora?

eu nao sei mais meu corpo ja sente

estar frente a frente com "alguém"
as "duas pessoas" despidas e de olhos vendados...

eeeeeeeeeeeeeeeeee?????????

e deixar acontecer o q as mentes desejarem...
sem medo, sem pudor, sem freios

degustando o outro


olhos vendados é bom


de ambos....
pra q ninguém sinta pudor e se entregue aos instintos
minha alma está vibrando, meu corpo ardendo...
realmente, sou louca...rs

Quando vc narra eu imagino a cena como se estivesse vivendo

e é justamente isso q eu não quero mais...
apenas imaginar...

quero realizar

quero já

preciso disso
desejo isso

Quando vc faz isso tenho impressão que vc constroi um poema nosso bem ardente


sim...

cada dia uma chama maior
como se a realização disso fosse me libertar


entendo


vc é o mais próximo desta "liberdade" que cheguei


sério?


vc nem imagina o quanto já se tornou "presente" em minha vida...


eu pensei que só eu sentisse isso. Foi tão forte que deu até medo de mim mesmo

não tema...
estou com vc

é a hora certa...

nós estamos construindo algo... não pegando algo pronto...

concorda?

sim é verdade, é porque tudo que é novo dá um certo receio

é como sapato novo que tenho medo de calçar e ir pra longe com medo de apertar e fazer calos...
machucar


vamos nos prometer uma coisa
vamos viver isso

e a única regra
será
não nos machucarmos


certo, quanto a isso não tenha dúvidas


não precisamos temer...

apenas cuidar pra não machucar

tá bom, mesmo que vc não goste de mim rs


e o q garante q vc gostará de mim?


kkkkkkkk eu garanto que já gooooooooooooooosssssssto de vc

rs
é, só tinha q ser vc mesmo...rs


gostou?

Rs

Adoro vc


tá saindo é?


não
só tô pensando nas sensações q vc provoca em mim

rsrsrrrsr estou gargalhando com vc
deixa te falar 1 coisa


e eu estou sentindo vc
fale

até 1000 se quiser...rs


quer vir agora?????


ai ai...

rsrsrsr tô te abusando

eu sei...
rs
mas eu irei em breve

....................

vc virá então... rs

eu sei q virá
eu tô pensando em um atestado pro dia do seu aniversário

kkkkkkkkkkkkkkkk

não queria faltar


venha

vamos comemorar no fim de semana seguinte

pq será numa terça-feira

assim vc conheceria meus amigos e me daria o melhor dos presentes


certo mais no dia eu ligo pra vc


rs

rsrsrsrrrs é é é é é .......


vc é uma pessoa maravilhosa...
pessoa
divertida, inteligente, carinhosa...
incrível

tô saindo


já?


beijãoooooooo


beijooooooooooooooooooo

adoro vc

não esqueça


tô trabalhando hoje também


bom trabalho... beijo beijo


um xeirinho pra vc


outros


bem apertado


cuide-se

por nós


rsrs certo
beeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiijjjjjjjjjjjooooooooooooooooooooooooooo


outrosssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss


abraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaçooooooooooooooo


tudooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo


rsrsrsrsrsrrrsrsrsrsr


rs

1... 2....................................


Sugar e ser sugado pelo amor

no mesmo instante

boca milvalente

o corpo dois em um

o gozo pleno

que não pertence a mim nem te pertence

um gozo de fusão difusa transfusão

o lamber o chupar e ser chupado

no mesmo espasmo

é tudo boca boca boca boca

sessenta e nove vezes boquilíngua.


Carlos Drummond de Andrade

...



... Minha nudez é absoluta
Meus olhos são espelhos para o teu desejo
E meu peito é tábua de suplícios
Vem
Meus músculos estão doces para os teus dentes
E áspera é minha barba
Vem mergulhar em mim
Como no mar, vem nadar em mim
Como no mar
Vem te afogar em mim, amiga minha
Em mim como no mar...

Vinícius de Morais

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Um desejo...

Quero teu querer
Quero teu sentir
Quero teu pulsar
Todo teu calor em mim...

Quero tuas mão em meu corpo
Minha língua saboreando tua pele
Teu suor aquecendo meus sentidos
Teu cheiro dominando meu ser...

Quero uma noite apenas pra te descobrir
Beber de tua ânsia
Me embriagar com tua saliva
Tomar conta dos teus sentidos
Ir contigo rumo ao êxtase...

Vem, permita que te toque
Dá-me tua boca, teu corpo, teu sexo...
Dá-me...
Sacia minha sede de ti...

Desejo ardentemente tua juventude
Teus suspiros
Teus gemidos
Teu corpo e nada mais...

Dá-me...
O gosto doce de teu desejo
O ardor de uma noite ao teu lado...

Nada em ti sufocarei
Quero apenas provar-te
Morder-lhe a língua
Provar teu gosto...

Quero teu calor, não tu'alma...

Dá-me...

Dá-me...

(Nativa... 13.04.09... Desejando você...)

Só pra rir... Rs...


A professora fala para o Joãozinho:

Joãozinho, qual o tempo verbal da frase:

"Isso não podia ter acontecido"?

Preservativo imperfeito, professora!

Chegando... Aos poucos...

Olá!

Não, este espaço não tem a intenção de ser sútil, suave, levinho... Não!

Aqui é um espaço para libertar a parte menos "ajuizada" de mim...

Muitos não conhecem este meu lado, por isso desvinculei-o da minha personalidade habitual... Aquela toda "correta", tipo "complicada e perfeitinha"...

Esta é uma parte de mim que adora desafios, que gosta de emoções fortes e não teme represálias...

Não consegui ainda formular um pensamento bacana pra trazer aqui, nem algo realmente relevante (também, estou na casa da minha mãe passando uns dias...rs), assim que as coisas saírem do normal (do convencional, por assim dizer), trago toda a efervescência desta minha "face" pra cá...

Beijos...

Ps: Se quiserem algo mais "água com açúcar" melhor irem ao meu outro espaço na net... rs...

terça-feira, 7 de abril de 2009

Depois de muito tempo... Estou voltando...


É isso mesmo... Voltando...

Sumi durante um bom tempo (mas não parei de escrever)... Estava escrevendo por aí, num blog extra que tenho... Na verdade o blog que originou este aqui...

Limpei as postagens antigas e vou recomeçar...

Tudo novinho, zerinho, como deve ser um "recomeço" de verdade...

Espero poder expressar aqui as sensações e emoções que permeiam esta minha "personalidade"...

Então... Agora é só "recomeçar"...

Até mais...